Publicidade

Como é feito o biodiesel, vantagens e desvantagens

Como é feito o biodiesel

Como é feito o biodiesel. A princípio, neste artigo falaremos sobre o que é o biodiesel, o processo de fabricação, vantagens e desvantagens de sua adoção e uso no Brasil. Verifique em seguida!

Como é feito o biodiesel?

Publicidade

O biodiesel é obtido por reações químicas entre óleos vegetais ou gorduras animais utilizados como matérias-primas e álcool, etanol ou metanol, juntamente com catalisadores. O biodiesel e a glicerina resultam nessa reação química chamada transesterificação.

Em geral, o metanol é um álcool muito utilizado no processo de fabricação, pois apesar de ser mais tóxico, é mais reativo, proporciona uma reação mais completa e o processo de separação é mais fácil que o etanol.

Como catalisador, hidróxido ou potássio ou sódio metilado podem ter-se usados. Eles servem para acelerar o processo de resposta.

Publicidade

Logo depois de extrair o óleo da matéria-prima, ele tem-se enviado para o reator, onde, juntamente com metanol e catalisadores, ocorre uma reação de conversão. Logo após a reação, é necessário proceder à separação do produto final, que consiste na fase leve (biodiesel) e na fase pesada (glicerina).

Tanto o biodiesel quanto a glicerina passam pela fase de recuperação do álcool residual, no qual o excesso de álcool é removido através da destilação e depois reutilizado no processo.

Publicidade

Na etapa seguinte, o biodiesel passa pelo processo de purificação e a glicerina passa por um processo de destilação, onde o produto final é purificado e pronto para o destino.

Vantagens e desvantagens

Em comparação com o uso de combustível diesel, o biodiesel tem uma série de vantagens, tais como:

  • Produzido a partir de fontes renováveis
  • Pode se ter obtido a partir de várias oleaginosas.
  • Redução da dependência de fontes fósseis
  • Biodegradável
  • Proporciona uma combustão mais limpa sem emissões de monóxido de carbono.
  • Não há compostos de sulfato, que contribuem para a chuva ácida.
  • Não contém compostos aromáticos tóxicos e cancerígeno.
  • Tem excelente poder de lubrificação.
  • Possui maior índice de cetano, ou seja, é um combustível melhor, proporcionando maior torque.

Também pode promover o desenvolvimento da sociedade, especialmente se for produzido a partir de oleaginosas que exigem mais trabalho.

Por outro lado, há também críticas ao seu uso:

  • Alega-se que o uso intensificado de biodiesel pode levar ao esgotamento dos recursos do solo, erosão, desmatamento e outros danos ambientais causados pelo uso contínuo da terra para o cultivo de oleaginosas.
  • Argumentam que a área destinada ao cultivo de oleaginosas para produção de combustíveis deve ser utilizada para a produção de alimentos.
  • Há também preocupações sobre a destinação e o tratamento dos subprodutos que ocorrem durante a produção de biodiesel, pois a quantidade de glicerina gerada é maior do que as necessidades da indústria.

Além disso, algumas queixas começaram a surgir recentemente, alegando que uma porcentagem de mais de 10% do biodiesel no diesel causou danos aos motores e postos de gasolina.

Por outro lado, os fabricantes de combustíveis defendem a qualidade e insistem que o biodiesel brasileiro passe por um rigoroso controle de qualidade, que é necessário para atender a uma série de requisitos. Ainda em 2019, foi publicada uma resolução que aumentou a necessidade de estabilidade à oxidação do biodiesel de 8 para 12 horas e adotou formalmente o uso de antioxidantes.

Veja mais posts como esse em nosso blog. Aproveite e se divirta!

DEIXE SUA AVALIÇÃO

  Fala pessoal, espero que vocês estejam todos bem. Meu nome é Marlus, escrevo para o Blog desde 2018, sou apaixonado pelo setor agrícola. Estou sempre trazendo as melhores dicas sobre plantações para você manter sua roça linda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *