Publicidade

Como plantar orquídea de forma saudável!

Se há uma coisa que anima o ambiente, são flores, cores vibrantes e beleza deslumbrante conseguem mudar o dia. Ao escolher o que você quer ter no conforto da casa, são muitas as dúvidas sobre cuidados e plantio. Então, vamos dar algumas dicas de como cultivar orquídeas e deixar sua casa mais bonita!

Orquídea branca

Publicidade

É uma flor muito delicada, tanto na aparência quanto no cuidado. Existem muitas espécies para você escolher, as orquídeas exigem muita atenção, mas com as medidas certas elas podem crescer lindamente e saudáveis. Também é legal buscar aconselhamento na hora da compra, já que um profissional saberá o que é necessário para cada raça.

Material para plantio

Quanto ao material, vamos começar com o recipiente para armazenar orquídeas. Opte por vasos mais profundos, que não sejam muito largos, pois isso afetará o crescimento de pequenas plantas. O melhor material é argila ou cerâmica, porque ajudará no suor das flores. Você também pode comprar vasos de vidro ou plástico.

Você pode usar bambu e um pouco de arame, para que ele cresça reto e saudável sem balançar durante o dia.

Publicidade

Para o substrato, sendo a base sobre a qual os nutrientes são armazenados para o crescimento, opte por misturar diferentes tipos de materiais. Alguns exemplos incluem carvão, musgo seco, fibra de coco, lascas de madeira e até mesmo sueco. Os fertilizantes auxiliares devem ser ricos em elementos como potássio, cálcio e fósforo.

Montagem do vaso

Agora que você já sabe qual material plantar uma orquídea, vamos conversar passo a passo para montá-la. Após remover cuidadosamente as mudas do vaso original, você deve lavar bem as raízes em água corrente.

Publicidade

Após a lavagem, é hora de colocar o vaso com material de drenagem, por exemplo, a Suécia, por exemplo. Em cima dele vem a superfície mais molhada, mas tenha muito cuidado para não molhar muito esse material.

Com tudo isso direito, é hora de plantar uma orquídea, sempre a deixando no meio do vaso para que ela possa crescer adequadamente. Depois disso, fertilize e deixe o solo muito fértil. Pronto! A flor é plantada de forma segura e saudável com todos os cuidados necessários.

Espécies de orquídeas

Após saber como cultivar orquídeas, é hora de você saber tudo sobre seus gêneros. A vantagem dessa variedade é que você pode escolher o que mais se parece com a sua personalidade e corresponde ao seu ambiente doméstico. Aqui listamos algumas dessas lindas pequenas plantas.

Cattleya

Este tipo é bem conhecido, com um gráfico de cores incríveis. Suas flores ficam maiores e atraem a atenção sempre que estão no ambiente.

Como eles são nativos da América do Sul e Central, eles adoram o calor e se adaptam muito bem à luz solar, mas tenha cuidado! A iluminação muito intensa pode ferir muito a planta. 

Wanda

Uma das maiores vantagens de cultivá-los é que eles não precisam de um substrato e podem ser colocados pendurados em árvores ou ganchos, com belas raízes aparecendo e fazendo diferenças incríveis para as flores.

A falta de plantio em vasos deve ser dada umidade constante, regando as raízes, e então as folhas se dão bem em clima quente, mas não é possível ser exposto à luz solar muito forte.

Borboleta

Esse cara se parece muito com asas de borboleta. É muito popular porque tem um cultivo fácil e adequado para aqueles que estão começando a se interessar pelo cultivo de orquídeas.

O gênero floresce durante todo o ano, se for bem iluminado e podado regularmente.

Olho de boneca

Parte do gênero se distingue pela cor e grandeza, estas orquídeas são fáceis de cuidar. Eles precisam do material de apoio sobre o qual falamos porque tendem a crescer muito com flores mais pesadas e precisam ficar em pé.

Ao contrário de outros tipos, essas plantas precisam de parcimônia na luz, escolhendo ambientes mais frios. A rega deve ser feita regularmente, mas isso não deve ser exagerado.

Cuidando de outras orquídeas

Existem outras dicas importantes de como cuidar das orquídeas. Por exemplo, o fertilizante deve ser trocado a cada 15 dias no início do plantio. Após o crescimento, pode ser feito todos os meses. Quanto ao substrato, você precisa negociar entre um e dois anos, porque a decomposição termina com a introdução de acidez no solo da flor.

A luz deve ser suave e indireta. Se as folhas estão em tons claros de verde, é porque precisam de mais luz solar. Regá-los geralmente depende da estação onde estamos. Nos lugares mais frios, regar uma vez por semana é suficiente. No calor duas vezes por semana. É importante observar as especificações de cada tipo.

5/5 - (50 {VOTO})

  Fala pessoal, espero que vocês estejam todos bem. Meu nome é Marlus, escrevo para o Blog desde 2018, sou apaixonado pelo setor agrícola. Estou sempre trazendo as melhores dicas sobre plantações para você manter sua roça linda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *